Primeiramente, ATENÇÃO! Depois que resgatar a sua primeira viagem com milhas, você só vai querer viajar dessa forma! (depois não diz que eu não avisei!rs).

Neste post vou contar a minha experiência com milhas aéreas, e de como aprendi a viajar somente utilizando milhas, como isso me fez viajar muito mais.

Breve resumo sobre minhas viagens aéreas

Sou do tempo que viajar de avião era coisa para rico, o valor de passagens eram caros, ou seja, nem todos tinham acesso a essa forma de viagem.

A minha primeira experiência foi para Teresina no Piauí, na época eu tinha 15 anos, e, infelizmente o motivo da viagem não foi a lazer, foi pelo falecimento do meu avô, viagem na qual, fiz com a extinta companhia aérea BRA.

Logo após essa viagem, só fui viajar novamente de avião 7 anos depois, em 2012, fase de constante crescimento da aviação no nacional, com muitas promoções de passagens. A partir daquele ano comecei a viajar de avião pelo menos uma vez ao ano, eu só viajava para visitar a minha família, no ano de 2016, com a vontade de conhecer o Brasil e diversos outros países no mundo me perguntei: “como funciona ganhar milhas aéreas?”. E foi assim que me introduzi a esse mundo das milhas.

Como escolhi um programa de milhas

Quando surgiu esse interesse de participar de um programa de milhas, estudando as diferentes opções disponíveis no mercado, descobri que uma excelente forma de acumular pontos seria através de um cartão de crédito.

O banco no qual sou correntista, oferecia um cartão atrelado a um programa de milhas com as seguintes características:

  • A menor tarifa anuidade de cartão de crédito internacional oferecida no Brasil, sendo o primeiro ano isento;
  • Retorno do valor pago na fatura, automaticamente convertido para o programa de milhas.

Foi com as características oferecidas que me fizeram escolher o Smiles.

Hábitos para viajar com milhas

Fui descobrindo gradualmente, como usufruir dos benefícios atrelados ao programa Smiles, (além das passagens aéreas). Foi necessária uma mudança de mindset, para acumular mais milhas. Sendo assim necessário adaptar os nossos hábitos, lembrar constantemente que faz parte de um programa de milhas.

Sendo assim, listei abaixo algumas coisas que ajudaram bastante a criar esse hábito e que podem te ajudar a você também:

  • Utilize somente o cartão de crédito como forma de pagamento;
  • Comprar roupa, tênis, sapatos, celular, eletrodomésticos? Descubra se a loja virtual no qual pretende adquirir faz parceira com o programa de milha;
  • Vai fazer corrida de aplicativo? Compre créditos e ganhe milhas;
  • Qual o posto de gasolina que você pode acumular mais pontos, ao abastecer o carro;
  • Vai viajar no final de semana, em cidades próximas? Reserve os hotéis, hostels e casas pelo programa de hospedagem parceiro.

Conselhos e conclusões

Enfim, fico feliz que compartilhei a minha história/experiência com milhas aéreas. Definitivamente aprendi na prática como acumular e viajar com milhas, aconselho você somente se dedicar à apenas um programa de milhas, pois assim será mais rápido alcançar a quantidade desejada.

Para duplicar a forma de ganhar milhas e ter ainda mais vantagens, fiz a assinatura do Clube Smiles, onde recebo uma quantia de milhas mensalmente, e tenho preços e retorno exclusivos para os seus assinantes.

Quer ganhar mais 1.000 milhas bônus ao assinar o Clube Smiles? Clique aqui para selecione o plano desejado e garanta o seu bônus utilizando do código 1-584866496.

Como mencionei no início do post somente fazia viagens para visitar minha família, como resultado da mudanças de hábitos, já resgatei com milhas viagens para: Montevidéu (Uruguai), Rio de Janeiro (em final de semana do Rock in Rio), Belo Horizonte (feriado de 15/11). Portanto, posso concluir que sim, essa técnica de juntar milhas para viajar para outros lugares realmente funcionou.

Logo farei posts sobre essas e outras viagens, aguarde e acompanhe as novidades da sessão Viagens.

 

Obrigada por ler esse conteúdo e até mais!